Skip to main content

Utilize as tecnologias certas no combate aos ataques hackers

By 15 de outubro de 2021novembro 30th, 2021Acessos e SSO

A transformação digital trouxe ganhos inimagináveis para o mercado mundial, isso é fato. Porém, junto a ela, novas preocupações também surgiram decorrentes da expansão das oportunidades do mundo digital: os ataques hackers.

Empresas bem preparadas, que adotam soluções robustas para se prevenir, estão menos suscetíveis aos ataques, como é o caso das organizações que utilizam o single sign-on (login único).

Mas como as soluções de gestão de identidades e single sign-on podem evitar esse tipo de sequestros de dados e paralisação das operações do negócio? Você saberá neste artigo!

Números impressionantes do mundo digital

Não faltam estatísticas para reforçar o conteúdo deste material. Afinal, os números de ataques hackers seguem uma trajetória ascendente e o Brasil, infelizmente, é uma grande vítima desses ataques.

Não é apenas o mundo real que passa por uma pandemia, o mesmo parece acontecer no mundo digital. Somente no primeiro semestre de 2021, o Brasil sofreu 16,2 bilhões tentativas de ataques virtuais, ficando atrás apenas do México na América Latina.

E o tipo de ataque que vem crescendo é o ransomware, um velho conhecido dos especialistas em segurança digital.

Existem formas de se prevenir? Não há dúvidas de que sim e é o que você vai conhecer agora! Entenda o que significa essa ameaça e saiba como se preparar para combatê-lo!

Os perigos do mundo digital

De longe, os ataques conhecidos como ransomware correspondem ao maior perigo em potencial das redes digitais.

O ransomware é um malware, que como o próprio nome já diz: “malicious” + “software”, um software malicioso que tem como objetivo se infiltrar no computador e após ter acesso a informações, bloquear sistemas, os hackers que utilizam essa prática passam a exigir pagamentos para que as funções possam ser restabelecidas.

Existem muitas formas de se infectar um equipamento com o ransomware, mas a mais famosa é a via e-mail. Quando aberto, é iniciado um processo que visa afetar as funcionalidades do computador, servidor e/ou rede.

Dentre os tipos disponíveis, estão:

  • Ransomware de bloqueio: Afeta as funções do computador, impossibilitando a utilização;
  • Ransomware de criptografia: Criptografa arquivos importantes do dispositivo.

Como você pode perceber, esse crime cibernético explodiu desde o início da pandemia e não há sinais de que eles devam cessar tão cedo. A boa notícia é que se prevenir desse tipo de ataque pode ser mais simples do que se imagina.

Como combater os cibercrimes com a tecnologia

Além de adotar uma política interna que visa educar os colaboradores para combater esse tipo de ameaça é fundamental, também, escolher tecnologias complementares que atuem com essa função.

Uma delas é o Single Sign-On, ou SSO, uma plataforma que garante o acesso automatizado dos usuários às ferramentas que são importantes para a empresa.

Com a implantação do SSO, a equipe responsável pela infraestrutura de TI pode preparar o ambiente digital para se defender de ataques maliciosos, já que realiza importantes funcionalidades, como você pode observar:

  • Cada usuário terá o seu ID próprio e ele irá armazenar dados de todos os acessos utilizados no dia a dia;
  • Esse ID é criptografado. Logo, todos os acessos realizados pelo usuário se tornam ocultos na rede;
  • Os acessos podem ser realizados de forma automatizada, sem que o usuário precise autenticar o acesso;
  • Quando o usuário deixa de utilizar o equipamento, as informações são apagadas para que um próximo usuário possa operar;
  • Horários de permissão de acesso podem ser configurados e mecanismos de segurança robustos podem operar paralelamente a utilização da máquina.

Percebe como uma política de combate aos crimes digitais aliada a uma tecnologia avançada podem sim, deixar o ambiente muito mais seguro e livre de ameaças?

SSO na prática: como ele atua na empresa

A atuação do SSO nas empresas tem como objetivo funcionar como uma camada de proteção a mais para a utilização dos serviços digitais. Note que não deve ser a única, mas sim, uma barreira a mais, que complementa os serviços já existentes.

Toda empresa que opta por implantar o SSO deve saber que primeiramente é preciso fazer uma leitura aprofundada da infraestrutura já existente. Não fará sentido implantar uma ferramenta robusta em um sistema já fragilizado.

Ao ter a certeza de que os serviços existentes já possibilitam a maior segurança que lhes é possível, então, esse é o momento de adequar o SSO à infraestrutura da empresa.

É fundamental que se debata com os colaboradores para alinhar os procedimentos para a criação de uma cultura interna: essa que deve possuir como lema “segurança permanente da informação”.

Atenção permanente com a segurança

Aprimorar a segurança corporativa é um ato constante, não pense em relaxar os seus cuidados após adequar uma nova tecnologia. As ameaças evoluem e se modificam o tempo todo, por isso todo cuidado é muito bem-vindo.

Opte por manter a sua segurança ativa com os mais atuais e eficientes mecanismos de combate aos cibercrimes. Faça também checagens contínuas em seus sistemas para identificar potenciais falhas.

Leia também:

Mantenha o seu negócio em plena segurança e mitigue as ameaças do mundo digital. Acompanhe o nosso blog e fique atualizado com o que há de mais novo em termos de segurança cibernética corporativa