Skip to main content

Proteja os dados de sua empresa com o gerenciamento de acessos privilegiados

Casos de vazamento de dados em empresas acontecem o tempo todo. Uma matéria realizada pelo portal de notícias G1 mostrou um megavazamento de dados de 223 milhões de brasileiros em janeiro de 2021.

O que essa notícia quer dizer? Que muitas empresas ainda utilizam métodos de proteção de dados frágeis e, por isso, são alvos de pessoas e programas mal-intencionados.

O gerenciamento de acessos privilegiados ou PAM se apresenta como uma solução que pode ajudar uma empresa a não passar por essa situação. Neste artigo, você saberá o que é, qual sua importância e como implementar em sua organização.

Boa leitura! 

O que é o gerenciamento de acessos privilegiados?

É uma solução que permite a empresa gerir e proteger suas credenciais ou acessos privilegiados. Uma conta com acesso privilegiado possui amplos direitos, como incluir e alterar tarefas ou remover arquivos e programas centrais para o funcionamento de um negócio.

Um estudo realizado pelo Governo de Pernambuco afirmou que as credenciais de acesso privilegiado devem ser atribuídas “conforme aprovação do gestor de área ou superior ao colaborador, com base na sua respectiva função e na necessidade de conhecimento da informação para as atividades do trabalho”.

Já o Gartner, em matéria publicada em seu portal, enumerou em ordem de prioridade os 10 principais projetos de segurança para 2021. Isso com base em suas previsões tecnológicas.

De todos os projetos de segurança contra violação de dados, o gerenciamento de acessos privilegiados ficou em primeiro lugar, o que mostra sua importância.

O Gartner destacou que uma empresa deve se concentrar em “requisitos de negócios e entender como os usuários e grupos acessam dados e aplicativos. […] é hora de uma avaliação das necessidades e revisão do que mudou para determinar se os níveis de acesso estão corretos e se as medidas de segurança estão realmente viabilizando o trabalho.”

 A consultoria considerou ainda que a solução PAM auxilia as organizações a atender os requisitos de conformidade vigentes, de modo a reduzir riscos que podem colocar os dados de clientes em perigo. 

A diferença entre gestão de identidade e acessos e PAM

É bom diferenciar gestão de identidade e acessos e PAM, ainda que se tratem de soluções parecidas.

A Gestão de Identidade e Acessos é uma solução abrangente. Inclui tanto aqueles usuários que possuem acesso comum como os que detêm credenciais privilegiadas. Já a solução PAM foca especificamente nos acessos a informações e ambientes críticos.

Por exemplo, uma conta privilegiada pode fornecer a um colaborador o direito de alterar o código-chave de um sistema. Esse é um acesso crítico, permitido a poucas pessoas.

Um estudo realizado pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), que cita uma pesquisa desenvolvida pela Forrester, destacou que “80% das brechas de segurança nos últimos anos envolveram roubo de credenciais ou abuso de privilégios e afirma que credenciais privilegiadas desempenham um papel vital na capacidade dos atacantes de comprometer sistemas críticos ou na extração de informações.”.

A importância do gerenciamento de acessos privilegiados

Agora que você sabe o que é gerenciamento de acessos privilegiados, pode estar pensando: “Qual é, de fato, a importância dessa solução para uma empresa?”

A solução PAM é uma estratégia que permite a uma organização aproveitar certos benefícios, sendo estes alguns exemplos:

  • Evita violações e ataques internos. Por exemplo, acesso indevido a dados ou vazamento de informações de natureza confidencial;
  • Amplia o controle do gestor de TI em relação aos dados;
  • Determina as aplicações que um colaborador pode usar;
  • Colabora para uma gestão mais eficiente em relação aos acessos e alertas sobre atividades suspeitas;
  • Permite visibilidade completa em relação ao horário de acesso, servidor usado e quais sistemas ou aplicações foram utilizadas;
  • Revogação imediata de acesso em caso de demissão ou fim de um contrato;
  • Gerencia em um único lugar as credenciais administrativas em todos os sistemas de uma organização.

Como implementar o gerenciamento de acessos privilegiados?

A partir de algumas etapas é possível implementar o gerenciamento de acessos privilegiados em uma empresa e reforçar, assim, a segurança dos seus dados. Preparamos este tópico para te ajudar a alcançar esse objetivo. Confira!

1. Gerencie as contas privilegiadas

Para se ter ampla visibilidade de sua infraestrutura de rede, é importante, primeiro, mapear todas as contas privilegiadas, como as de serviço, aplicativos, raiz e de administração.

Somente dessa forma é possível iniciar o processo de implementação de gerenciamento de acessos privilegiados.

2. Limite a expansão dos acessos privilegiados

Após a etapa de mapeamento das identidades privilegiadas, é hora de analisar criticamente os acessos e limitá-los de acordo com a política de prevenção de riscos de dados.

Em uma empresa, é comum que ocorra a alteração de acesso de contas privilegiadas. Isso por conta do fluxo de contratação e demissão de pessoas e realização e fim de contratos com outros públicos.

3. Monitore os acessos privilegiados

A monitoração dos acessos privilegiados após a etapa de análise crítica e permissão das identidades é fundamental para eliminar atividades suspeitas que possam colocar em risco os dados de uma empresa.

Gostou desse conteúdo? Então você pode se interessar por: