Skip to main content

Governança de Identidade: saiba como ganhar automação, compliance e produtividade

By 22 de maio de 2022maio 25th, 2022Acessos e SSO, Gestão de Identidade

Otimizar a operação e elevar o padrão de segurança dentro de uma empresa não é apenas uma ação fundamental para o sucesso, mas algo imprescindível para sobreviver em um mercado tão competitivo. Pensando nisso, preparamos um post para que você descubra o que é Governança de Identidade.

Trata-se de uma maneira inteligente e eficaz de ganhar automação, compliance e produtividade, bem como de muitos outros benefícios relevantes, que podem impactar positivamente seus processos internos e colocar o seu negócio em outro patamar. Quer descobrir como fazer isso? Então, continue sua leitura!

O que é a Governança de Identidade?

De maneira resumida, podemos dizer que a Governança de Identidade consiste na implementação de um processo definido para requerer, aprovar, auditar e certificar o acesso às mais diversas aplicações, dados e demais serviços de TI. É um recurso que, cada vez mais, passa a ocupar um local relevante nas estratégias de segurança e eficiência de empresas.

Na prática, acaba sendo uma camada a mais de supervisão nos sistemas operacionais, com políticas específicas e regras que podem variar de acordo com o segmento, os objetivos, as demandas e características de cada instituição, até como uma maneira de tentar fazer frente à crescente onda de fraudes e ataques cibernéticos.

Com o advento da nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), isso se tornou ainda mais fundamental nas interfaces de administração dos sistemas, materializando controles mais rígidos por meio de inventários de identidades e perfis, definições de responsabilidades e fluxos, categorização de funcionários e prestadores de serviço e assim por diante.

Como funciona a Governança de Identidade?

Basicamente, a Governança de Identidade controla o acesso aos sistemas, tomando como base as identidades e permissões dos usuários. Para isso, são definidos procedimentos de solicitação, aprovação, revogação e revisão. No entanto, para obter os melhores resultados e não comprometer o desempenho, é preciso adotar algumas medidas estratégicas.

Para definir as regras de automação para os processos citados acima, é muito importante compreender bem as prioridades da empresa e equalizar as expectativas, analisando todas as áreas da organização e mantendo a sintonia com os profissionais de RH, TI, auditoria e assim por diante, de forma a elaborar uma base sólida de conhecimentos.

Quais os principais benefícios?

Agora que você está mais familiarizado com o conceito de Governança de Identidade e entendeu, de uma maneira básica, como o processo se dá dentro de uma empresa, é bem possível que esteja cogitando sua adoção. Por isso, separamos mais alguns dos seus principais benefícios. Acompanhe: 

Automação

Uma boa solução de Governança de Identidade traz mais automação para a essência de uma empresa. Em tempos tão dinâmicos e competitivos quanto os dias de hoje, isso é muito positivo, pois permite a definição de funções e políticas associadas, acesso ao fluxo de trabalho, simplificação nos procedimentos de controle e muito mais.

Tudo isso sem intervenção humana ou ações manuais, o que aumenta a precisão e reduz as chances de erros. Além disso, ao gerenciar o comportamento de colaboradores e clientes, é possível traçar estratégias personalizadas, que podem melhorar a performance geral, incentivar o desempenho e resultar em campanhas mais assertivas.

Conformidade

O termo compliance vem se tornando cada vez mais conhecido no Brasil. Derivado do verbo inglês “to comply”, seu significado está relacionado com agir conforme um conjunto de regras ou normatizações. No universo empresarial, a ideia é que o negócio se mantenha com os melhores padrões de conformidade e integridade corporativa.

Por isso, um benefício da Governança de Identidade é a possibilidade de contar com relatórios prontos para auditoria e análise, detalhando a gestão em tempo real e trazendo dados sobre o sistema, como quem tem acesso, quando o acesso foi concedido ou quando foi cancelado, por exemplo. Isso assegura a máxima conformidade regulatória, trazendo mais transparência.

Produtividade

A Governança de Identidade também eleva a produtividade e a segurança, evitando problemas que poderiam atrasar ou comprometer a operação no dia a dia. O monitoramento de acessos automatiza permissões para os usuários, sejam eles funcionários ou clientes, como também acompanha o uso das aplicações, identificando precocemente atividades suspeitas que possam gerar riscos

Além disso, é viável programar cancelamentos automáticos de acesso, o que se aplica, por exemplo, no caso de        ex-colaboradores, parceiros ou prestadores de serviços. Ao final do contrato ou mesmo antes, se for o caso, a permissão é automaticamente cancelada, o que simplesmente elimina a utilização por pessoas não autorizadas.

Como implementar a Governança de Identidade?

Para implementar a Governança de Identidade na sua empresa, o primeiro passo começa no mapeamento do negócio, de forma a entender demandas, expectativas, objetivos e necessidades. Como citamos anteriormente, é fundamental ter uma base sólida de conhecimentos, até para embasar as decisões.

Feito isso, você deve buscar pelas melhores tecnologias, que devem se associar com perfeição com as que já estão sendo usadas no ambiente de trabalho atual. A integração entre os sistemas assegura a agilidade e a segurança das operações. Depois, basta estabelecer os perfis, com o máximo de transparência e clareza na definição de níveis e privilégios.

Pronto! Agora você não apenas sabe o que é a Governança de Identidade, como também entendeu melhor como ela funciona e pode se aplicar no contexto da sua empresa. É uma prática fundamental nos dias de hoje, que oferece mais segurança, produtividade e se eleva um belo diferencial competitivo nos mais diversos segmentos do mercado.

Gostou de aprender mais sobre a Governança de Identidade? Quer saber mais sobre como tal processo pode se inserir dentro da rotina do seu negócio?

Continue acompanhando nossos conteúdos, assine nossa newsletter.

 

 

 

 

 

Leia também:
• Acesso remoto seguro: por que ter uma autenticação de dois fatores (2FA)?
• A importância do controle de acessos aos sistemas durante o afastamento de colaboradores
Como a Gestão de Identidades e Acessos auxilia na proteção contra fraudes?