Skip to main content

Gerenciamento de perfis críticos em sistemas de informação

By 6 de julho de 2023julho 17th, 2023Gestão de Identidade

Atuamente há sistemas de informação que desempenham um papel vital nas organizações, fornecendo suporte para operações diárias, tomada de decisões estratégicas e comunicação eficiente. À medida que esses sistemas se tornam cada vez mais complexos e interconectados, surge a necessidade gerir os perfis críticos, que são as contas com privilégios elevados e acesso privilegiado a informações sensíveis.

O gerenciamento adequado desses perfis é crucial para garantir a segurança, a integridade e a confiabilidade dos sistemas de informação. Continue a leitura para entender o que é e a importância de gerenciar de forma adequada perfis críticos.

O que é um perfil crítico?

Um perfil crítico geralmente é associado a funções-chave dentro de uma organização, como administradores de sistema, gerentes de TI ou profissionais de segurança da informação. Esses perfis possuem amplos privilégios que lhes concedem acesso a recursos e dados sensíveis, além de autoridade para realizar ações que podem ter um impacto significativo nos sistemas e nas operações organizacionais.

A importância do Gerenciamento de Perfis Críticos

A gestão de perfis críticos em sistemas de informação é uma área essencial para garantir o bom funcionamento e a segurança de uma organização.

O gerenciamento desses perfis é de extrema importância para mitigar riscos, prevenir incidentes de segurança e garantir a integridade e eficiência das operações empresariais.

A seguir, destacamos algumas razões que evidenciam a importância do gerenciamento adequado dos perfis críticos em sistemas de informação:

  1. Proteção contra ameaças internas e externas: Perfis críticos são alvos atraentes para atacantes, tanto internos quanto externos. Hackers, ex-funcionários descontentes ou indivíduos mal-intencionados podem tentar obter acesso não autorizado a essas contas para explorar informações confidenciais ou causar danos aos sistemas. O gerenciamento adequado desses perfis envolve a implementação de medidas de segurança, como autenticação multifator, monitoramento contínuo de atividades e restrição de privilégios, reduzindo assim a exposição a ameaças.
  2. Minimização de riscos e prejuízos: O mau uso de um perfil crítico pode ter consequências graves para uma organização. Isso inclui perda de dados confidenciais, interrupção de serviços essenciais, comprometimento da integridade dos sistemas e danos à reputação da empresa. O gerenciamento eficaz desses perfis inclui a implementação de políticas de segregação de funções, que garantem que as responsabilidades sejam divididas entre vários indivíduos, reduzindo assim o risco de abuso ou erro humano.
  3. Conformidade com regulamentações e normas: Muitos setores e organizações estão sujeitos a regulamentações rígidas em relação à segurança da informação, como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) ou a Regulação Geral de Proteção de Dados (GDPR). O gerenciamento adequado dos perfis críticos é essencial para garantir a conformidade com essas regulamentações, incluindo a necessidade de relatórios regulares, auditorias internas e externas, e implementação de medidas de proteção adequadas.
  4. Resposta eficiente a incidentes: Em caso de incidente de segurança, como uma violação de dados, é essencial ter um gerenciamento eficiente dos perfis críticos. Isso inclui a capacidade de identificar rapidamente a origem do incidente e tomar medidas corretivas imediatas. Com perfis críticos adequadamente gerenciados, é possível rastrear atividades suspeitas, restringir o acesso comprometido e evitar danos maiores aos sistemas e às informações sensíveis.
  5. Continuidade dos negócios: Perfis críticos estão frequentemente envolvidos na manutenção e no suporte aos sistemas de informação essenciais para as operações de uma organização. O gerenciamento adequado desses perfis inclui a implementação de políticas de recuperação de desastres e a designação de pessoas de backup, garantindo que as responsabilidades críticas possam ser assumidas em caso de ausência ou incapacidade do titular do perfil.
  6. Melhoria da eficiência e da produtividade: Além de garantir a segurança dos sistemas de informação, o gerenciamento adequado dos perfis críticos também contribui para a eficiência e a produtividade organizacional. Ao implementar políticas de acesso privilegiado baseadas em funções e responsabilidades, é possível otimizar os processos de trabalho, garantir a conformidade com políticas internas e melhorar a colaboração entre diferentes áreas da organização.
  7. Desenvolvimento de uma cultura de segurança: O gerenciamento adequado dos perfis críticos em sistemas de informação contribui para o desenvolvimento de uma cultura de segurança dentro da organização. Ao enfatizar a importância do acesso privilegiado controlado, a implementação de boas práticas de segurança e a responsabilidade individual, os funcionários se tornam mais conscientes dos riscos associados aos perfis críticos e se engajam ativamente na proteção dos sistemas e das informações corporativas.

Dicas para Gerenciar Perfis Críticos

O gerenciamento eficaz dos perfis críticos em sistemas de informação requer a implementação de práticas sólidas e estratégias de segurança. Aqui estão algumas dicas essenciais para ajudar as organizações a gerenciar adequadamente esses perfis:

  1. Políticas claras de acesso privilegiado: Desenvolva políticas claras e documentadas que definam quem tem acesso aos perfis críticos, quais são suas responsabilidades e sob quais condições esse acesso é concedido. Isso inclui a definição de papéis e permissões com base nas necessidades do cargo, garantindo a segregação adequada de funções e limitando o acesso apenas ao que é necessário.
  2. Autenticação multifator (MFA): Implemente a autenticação multifator (MFA) para os perfis críticos. Além do nome de usuário e senha, a MFA requer uma segunda forma de autenticação, como um token de segurança, impressão digital ou reconhecimento facial. Isso ajuda a garantir que apenas as pessoas autorizadas possam acessar esses perfis, mesmo que suas credenciais sejam comprometidas.
  3. Monitoramento contínuo: Estabeleça um sistema de monitoramento contínuo para rastrear as atividades dos perfis críticos. Isso inclui a implementação de registros de auditoria e o uso de ferramentas de detecção de anomalias. Ao monitorar de perto as ações realizadas por esses perfis, é possível identificar rapidamente qualquer comportamento suspeito e responder prontamente a possíveis ameaças.
  4. Restrição de privilégios: Adote o princípio do menor privilégio, concedendo aos perfis críticos apenas os privilégios necessários para desempenhar suas funções. Evite atribuir privilégios excessivos, pois isso pode aumentar o risco de abuso ou comprometimento desses perfis. Além disso, revise regularmente os privilégios atribuídos a esses perfis para garantir que estejam alinhados com as necessidades atuais.
  5. Gerenciamento de senhas: Implemente políticas rigorosas de gerenciamento de senhas para os perfis críticos. Isso inclui a exigência de senhas fortes e complexas, a rotação periódica de senhas e a proibição do uso de senhas compartilhadas. Considere o uso de soluções de gerenciamento de senhas seguras para armazenar e gerar senhas aleatórias, garantindo a sua proteção.
  6. Treinamento e conscientização: Forneça treinamento regular aos usuários dos perfis críticos sobre práticas adequadas de segurança da informação. Eduque-os sobre os riscos associados a esses perfis, como identificar e relatar atividades suspeitas, e as medidas de segurança apropriadas a serem tomadas. Promova uma cultura de segurança em toda a organização, destacando a importância do gerenciamento adequado dos perfis críticos.
  7. Revisões e auditorias regulares: Realize revisões periódicas dos perfis críticos e conduza auditorias internas e externas para garantir a conformidade com as políticas e regulamentos estabelecidos. Isso envolve a revisão das permissões e dos acessos atribuídos aos perfis críticos, a avaliação da eficácia das medidas de segurança implementadas e a identificação de possíveis lacunas ou áreas de melhoria.
  8. Plano de resposta a incidentes: Desenvolva um plano de resposta a incidentes que inclua ações específicas a serem tomadas no caso de uma violação de segurança ou comprometimento dos perfis críticos. Isso pode envolver a designação de uma equipe de resposta a incidentes, a definição de procedimentos claros de comunicação e a implementação de medidas de contenção e recuperação.

Como um Sistema de Gerenciamento de Identidade e Acesso (IAM) pode ajudar no gerenciamento de Perfis Críticos?

Um Sistema de Gerenciamento de Identidade e Acesso (IAM, na sigla em inglês) é uma solução tecnológica que desempenha um papel fundamental no gerenciamento eficiente dos perfis críticos em sistemas de informação. Um sistema de IAM oferece uma abordagem abrangente para a administração e o controle dos acessos aos recursos de uma organização, incluindo os perfis críticos. Aqui estão algumas maneiras pelas quais um sistema de IAM auxilia no gerenciamento desses perfis:

  1. Centralização do gerenciamento de identidades: Um sistema de IAM permite centralizar o gerenciamento das identidades dos usuários, incluindo os perfis críticos. Isso significa que todas as informações relacionadas a esses perfis, como atributos pessoais, permissões e privilégios, são armazenadas em um local centralizado. Isso simplifica o processo de administração e facilita a aplicação consistente de políticas de segurança.
  2. Provisionamento automatizado: Com um sistema de IAM, é possível automatizar o processo de provisionamento de acessos aos perfis críticos. Isso inclui a criação, modificação e exclusão de contas de usuário, bem como a atribuição e revogação de privilégios. A automação reduz erros e o tempo necessário para gerenciar esses perfis, garantindo que as alterações de acesso sejam feitas de forma rápida e precisa.
  3. Controle de acesso baseado em funções: Um sistema de IAM permite implementar um modelo de controle de acesso baseado em funções (Role-Based Access Control – RBAC). Com o RBAC, os perfis críticos são associados a funções específicas dentro da organização, e os usuários recebem privilégios com base nessas funções. Isso simplifica a administração, pois as permissões são atribuídas em nível de função, em vez de individualmente, facilitando a aplicação consistente de políticas de acesso.
  4. Auditoria e monitoramento de atividades: Um sistema de IAM oferece recursos de auditoria e monitoramento de atividades, permitindo rastrear e registrar as ações realizadas pelos perfis críticos. Isso inclui a captura de logs de acesso, registros de alterações de permissões e o monitoramento contínuo de atividades suspeitas. Esses recursos fornecem visibilidade sobre as atividades dos perfis críticos, facilitando a detecção de comportamentos anômalos ou potencialmente maliciosos.
  5. Autenticação forte e controle de acesso: O sistema de IAM ajuda a garantir a autenticação forte dos usuários dos perfis críticos, por meio de recursos como autenticação multifator e gerenciamento de senhas seguras. Além disso, o sistema permite controlar o acesso desses perfis a recursos específicos, aplicando restrições de acesso baseadas em políticas e garantindo que apenas as informações e os sistemas necessários estejam disponíveis para os usuários autorizados.
  6. Gerenciamento de ciclo de vida: O sistema de IAM facilita o gerenciamento do ciclo de vida dos perfis críticos. Isso inclui a criação, a modificação e a desativação desses perfis, bem como a revisão e a revogação de acessos. Com recursos de automação e fluxos de trabalho, o sistema de IAM simplifica as tarefas de administração, garantindo que os perfis críticos sejam gerenciados de forma eficiente e em conformidade com as políticas da organização.
  7. Conformidade regulatória: Um sistema de IAM auxilia as organizações no cumprimento de regulamentos e normas de segurança, como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) e o Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR). Ao fornecer recursos de auditoria, registros de atividades e controle de acesso, o sistema de IAM ajuda a demonstrar conformidade e a manter um ambiente seguro para os perfis críticos.

Em resumo, o gerenciamento adequado dos perfis críticos em sistemas de informação é fundamental para garantir a segurança, a integridade e a confiabilidade dos recursos e informações de uma organização. Ao proteger contra ameaças internas e externas, minimizar riscos, garantir a conformidade, responder eficientemente a incidentes, manter a continuidade dos negócios, melhorar a eficiência e desenvolver uma cultura de segurança, as organizações estão posicionadas de forma mais robusta para enfrentar os desafios de um ambiente de negócios cada vez mais digital e interconectado.

Para apoiar nesses desafios, um sistema de IAM desempenha um papel fundamental no gerenciamento eficiente dos perfis críticos em sistemas de informação. Por meio da centralização do gerenciamento de identidades, provisionamento automatizado, controle de acesso baseado em funções, auditoria e monitoramento de atividades, autenticação forte, gerenciamento de ciclo de vida e conformidade regulatória, o sistema de IAM oferece uma solução abrangente para garantir a segurança e a integridade dos perfis críticos.

Assista ao vídeo abaixo e conheça mais sobre HORACIUS IAM, a solução de Gestão de Identidades e Acessos da E-TRUST!

 

Aproveite e baixe gratuitamente o nosso e-book “5 motivos para implantar Gestão de Identidade e Acessos”