Skip to main content

Ataques cibernéticos: como se proteger contra os 5 principais

By 19 de abril de 2022Acessos e SSO

Imagem ilustrativa de um desktop sofrendo ataques cibernéticos

Em um comunicado feito em março deste ano, o laboratório de inteligência de ameaças FortiGuard Labs divulgou um dado preocupante: o Brasil sofreu mais de 88,5 bilhões de tentativas de ataques cibernéticos em 2021. Não obstante, o país foi o mais acometido pelo ataque DDoS, além de ter sido um dos mais atingidos pela vulnerabilidade Log4J.

Quando uma empresa é atacada, a tendência é a sua reputação ficar manchada. Isso ocorre justamente por apontar uma negligência em relação a investimentos robustos e inteligentes em segurança da informação. Neste artigo, vamos apresentar 5 dos principais ataques cibernéticos que ocorrem em empresas e organizações em geral, mostrando também como se proteger deles. Boa leitura!

Conheça os 5 principais ataques cibernéticos

1. Ransomware 

Basicamente, o Ransomware atua sequestrando dados de computador, ou ainda, bloqueia algumas funções do sistema operacional. Na prática, as informações são criptografadas, sendo que nem sempre o resgate é exigido em real ou dólar. Existem casos em que eles solicitam o pagamento em criptomoedas, em especial o Bitcoin. Se o ataque, porventura, não foi evitado, existem etapas a serem seguidas, visando minimizar ou até neutralizar os danos do Ransomware.

2. DDoS

Imagine um servidor recebendo múltiplas solicitações de forma simultânea. Em geral, eles apresentam instabilidade e chegam até a cair, impedindo empresas e instituições de operar. Lojas virtuais, são os principais alvos do DDoS (Distributed Denial of Service), que pode ser traduzido como ataque distribuído de negação de serviço. 

Assim como no Ransomware, em alguns casos o autor do DDoS pode exigir um pagamento, de modo que este pare de mandar solicitações ao servidor e restabeleça a operação da empresa ou organização. 

3. Phishing 

E-mails com mensagens potencialmente maliciosas são um dos principais meios de propagação do Phishing. Instituições como bancos normalmente não usam este meio para se comunicar com as pessoas, o que indica a existência de criminosos por trás dessas mensagens. 

No momento em que o usuário clica em algum link do e-mail, um programa malicioso passa a ser executado na máquina, coletando informações dessa pessoa. Vale destacar que o Phishing é uma abordagem voltada para pessoas, e não empresas e instituições.

4. Port Scanning Attack

Todo sistema possui vulnerabilidades. O que vai determinar o risco da empresa sofrer uma invasão é o cuidado em fazer correções regularmente. O Port Scanning Attack faz uma varredura nos sistemas e redes da empresa, visando encontrar e explorar tais vulnerabilidades. Isso é feito por meio do envio de pacotes visando portas específicas de um host.

5. Crypto Jacking 

Diferente de todos os ataques citados, o Crypto Jacking tem como foco minerar criptomoedas nas máquinas dos usuários. Visto que essa atividade requer um grande esforço computacional, é de se esperar que o computador fique lento, de modo a não poder fazer suas atividades diárias com fluidez. 

Porque é importante adotar soluções de IAM e SSO?

Contudo, para evitar um ou mais desses ataques citados, a empresa pode adotar uma solução de IAM, ou gerenciamento de identidade e acessos. Na prática, é feita a organização e administração da relação entre ativos de informações (que envolve o meio físico e digital) e pessoas. Portanto, é uma forma bastante efetiva de evitar, por exemplo, acessos não autorizados aos dados críticos de algum sistema da empresa. 

Outra solução para evitar ataques cibernéticos é o Single Sign-on, ou autenticação única. Na empresa, os colaboradores têm diversas senhas de login em aplicativos — dito isso, a proposta do SSO é fornecer uma senha única, capaz de dar acesso seguro a todos os sistemas.