(11) 5521-2021 [email protected]

Eu, como muitos de vocês, profissionais da área de TI, para me manter atualizado, tenho visto apresentações em eventos da área, assistido sessões de Webinar, meetups, e tenho visto que o assunto transformação digital está sempre presente. As vezes como tema central, outras como ferramenta para materializar um projeto. O fio condutor entre os eventos são as pessoas e o seu acesso às informações. Seja para atender melhor um cliente, fornecer um produto personalizado ou para reduzir custos no processo de produção e entrega.

Me chamou a atenção que, embora mencionada como um pilar vital para o processo, a gestão de direitos de acesso, muitas vezes, passa quase desapercebida. Mas não se deixe enganar por sua quase invisibilidade, os especialistas são categóricos: um projeto de transformação digital que não contemple a gestão de direitos, não é viável a longo prazo. Algo como um ser vivo sem um Sistema Imunológico.

Na verdade, quando se estuda projetos de transformação digital que tiveram sucesso, claramente identificamos a vertical de gestão de Identidades e Acessos, da mesma forma que o sistema imunológico, silenciosamente protegendo o que há de mais valor em sua organização.

A gestão de Identidades tem o poder de, quando corretamente implantada, atuar tanto no nível operacional quanto no estratégico. No nível operacional, automatizando tarefas e agilizando o atendimento aos clientes, reduzindo custo, erros e retrabalho. Já no nível estratégico, garante que a organização esteja alinhada com as boas práticas, ou seja, apta a fazer negócios sem se ariscar a vazamentos de informações que podem até gerar multas, como no caso de descumprimento da nova Lei de Proteção de Dados (LGPD).

Veja aqui: o que é a nova Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)

Na prática, quando os projetos piloto de transformação digital se preparam para efetivamente ganhar espaço no portfólio da empresa, é vital saber como responder as questões:

  • Quem tem acesso as informações?
  • Quem autorizou o acesso?
  • Quais sistemas tratam informações de quais pessoas? 
  • E, claro, como você gerencia tudo isso?

A transformação digital é uma evolução necessária, mas é preciso estar atento que ao simplificar o processo de produção e entrega, sob o ponto de vista do cliente, geramos uma demanda considerável por recursos de tecnologia. Para gerir de forma segura estes recursos, na linha de frente está a Gestão de Identidades e Acesso (GIA).

Sem isso, sua empresa estará correndo riscos desnecessários, que podem variar de multas até a inviabilidade do seu negócio. Projetos de Transformação Digital aumentam muito a exposição da empresa junto ao público consumidor e pesquisas mostram que mais de 50% dos consumidores pretendem desistir de fazer negócios com empresas que vazem seus dados pessoais.

Lembre-se sempre: não é possível ter sucesso no mundo digital sem a garantia que os direitos de acesso são corretamente gerenciados.

Para saber mais, veja nosso webinar: Qual a importância da Gestão de Identidades e Acessos para a Transformação Digital?