(11) 5521-2021 [email protected]
E-TRUST presente no Fórum RNP 2018 no debate sobre Gestão de Identidade no meio acadêmico

E-TRUST presente no Fórum RNP 2018 no debate sobre Gestão de Identidade no meio acadêmico

Vice-presidente da E-TRUST aborda a importância da Gestão de Identidade (GIA) no meio acadêmico

Com o tema “Patrimônio Digital, dados abertos e tecnologias de memória” a 5ª edição do Fórum RNP, promovido pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa, levou em dois dias de evento assuntos políticos e estratégicos para o setor de Tecnologia da Informação e Comunicação.

E para o primeiro dia de evento, o vice-presidente da E-TRUST, Mauro Souza, participou do painel com o tema “A confiança auditada: Novas perspectivas na Gestão de Identidade no meio acadêmico”.

Mauro abordou sobre como o mercado está vendo a Transformação Digital e a Gestão de Identidades e Acessos e como a governança e boas práticas podem ajudar aos órgãos de pesquisas e universidade a entregarem melhores resultados e melhores condições para alunos e pesquisadores.

Assista ao debate na íntegra no vídeo abaixo

Mauro Souza Vice-Presidente da E-TRUST no Fórum RNP 2018
E-TRUST presente no Gartner Symposium ITXPO 2018

E-TRUST presente no Gartner Symposium ITXPO 2018

E-TRUST é patrocinadora oficial do Gartner Symposium/ ITXPO 2018

Pelo 5º ano consecutivo no Gartner de São Paulo e o pelo Gartner Orlando, a E-TRUST, líder no segmento de Segurança da Informação, levará o conceito da importância da Gestão de Identidade para a Transformação Digital no Gartner Symposium/ ITXPO 2018.

Serão duas semanas de evento. Dos dias 14 – 18 de Outubro no Gartner Orlando e 22 – 25 de Outubro em São Paulo. Reserve estas datas, visite o stand da E-TRUST e participe do evento mais importante do segmento de tecnologia que reúne, além de networking, muito conhecimento!

Sobre o evento

O Gartner Symposium/ ITXPO 2018 é o encontro mais importante de CIOs e executivos seniores de TI do mundo. O evento explora as tendências e tecnologias estratégicas que estão impulsionando a transformação digital e moldando o futuro da TI e dos negócios.

Através de uma convergência sem precedentes de analistas do Gartner, especialistas da indústria e provedores de soluções de última geração, os participantes têm a oportunidade de explorar maneiras inovadoras de abordar seus principais desafios, tomar decisões com confiança e alcançar maior impacto como líder.

E-TRUST é presença confirmada na 7ª edição do My Inova Summit

E-TRUST é presença confirmada na 7ª edição do My Inova Summit

E-TRUST é presença confirmada no My Inova Summit 2018

A E-TRUST estará presente na 7ª edição do My Inova Summit (antigo Parana TIC), que reúne grandes oportunidades para gestores e profissionais de engenharia de software.

Entre os dias 1 e 3 de agosto acontecerá em Foz do Iguaçu, o evento realizado pela Assespro, trará tendências em tecnologia, inovação em empreendedorismo e startups.

O circuito de aprendizado apresenta diversos novos debates, sustentados por especialistas nacionais e internacionais. Entre eles estará o vice-presidente da E-TRUST, Mauro Souza que participará do painel, no último dia do evento às 10h, com o tema: “Em tempos de Transformação Digital, como o Machine Learning e a Inteligência Artificial estão moldando o futuro da Gestão de Identidades”.

O sócio-fundador da E-TRUST, Mauro Souza, reúne diversas especializações, entre eles, Gestão de Identidades e Governança, possui mais de 20 anos de experiência em Segurança da Informação e é pioneiro na implantação no Brasil de controles de segurança compatíveis com boas práticas internacionais. Além disso, possui certificações em CISSP, CISM, CISA e LA27001.

Confira a programação completa do evento e saiba mais informações sobre como se inscrever:

MY INOVA SUMMIT 2018

Segurança na Internet das Coisas (IoT): como garantir?

Segurança na Internet das Coisas (IoT): como garantir?

Segurança na Internet das Coisas: vulnerabilidades podem viabilizar ataques criminosos para controlar dispositivos.

Você já deve ter ouvido sobre as preocupações em segurança na Internet das Coisas (IoT), certo?

Mesmo com uma presença sutil na realidade dos brasileiros e de nossas empresas, o conceito vem ganhando forças e se popularizando.

O que é a Internet das Coisas?

Internet das Coisas (IoT) são objetos utilizados no dia a dia que são conectados em rede, sendo controlados à distância por dispositivos, como computadores ou smartphones.

Ou seja, por meio de sensores inteligentes e softwares que transmitem dados para uma rede, qualquer objeto pode se comunicar entre si e com seus usuários.

Esta tecnologia permite que, cada vez mais, o ambiente digital e o mundo físico se interliguem!

Aplicação da Internet das Coisas 

Em nosso dia a dia, a aplicação dessa tecnologia já vem sendo feita. Por exemplo, com eletroeletrônicos, como smart TVs que se conectam à internet e respondem a comandos.

Além disso, a Internet das Coisas também já vem se automatizando e controlando todas as funcionalidades de uma casa, por exemplo. A chamada automação residencial!

Já é possível encontrar geladeiras que nos dizem o que está faltando e podem realizar compras. Tênis que possuem conexão GPS. Luzes que se acedem por programação. Entre outras funções incríveis e antes inimagináveis.

Internet das Coisas nos negócios

Para o meio empresarial, as expectativas também são grandes. Uma pesquisa da Unidade de Inteligência Economista (EIU) apontou que 96% dos líderes globais esperam que seus negócios utilizem a Internet das Coisas.

Afinal, uma das vantagens dessa tecnologia é a coleta de dados mais completos sobre a experiência dos usuários.

Mas, afinal, essa nova Internet é segura?

Segurança na Internet das Coisas 

Apesar da praticidade e das diversas vantagens trazidas pela Internet das Coisas, essa tecnologia também pode representar uma ameaça à segurança do usuário e grandes empresas.

Ao inserir inteligência em um objeto, como garantir que suas informações estarão seguras, já que o aparelho pode ser espionado em tempo real?

Invasão hacker por uma boneca

Um exemplo bastante famoso e claro dessa insegurança aconteceu em fevereiro deste ano.

Uma boneca, aparentemente inocente, conversava com crianças utilizando a voz dos pais e estes podiam observá-las pelos olhos do brinquedo.

Porém, autoridades alemãs alertaram para uma invasão hacker no brinquedo, em que os dados armazenados podiam ser usados para espionagem.

Entre os principais riscos da segurança na Internet das Coisas, estão:

  • Vulnerabilidade: Falhas nos dispositivos podem viabilizar o ataque hacker para controle desses equipamentos e sequestro de dados (ataque ransomware);
  • Privacidade: Quem terá acesso aos dados armazenados em seus dispositivos? Sua privacidade pode estar totalmente comprometida;
  • Infraestrutura: Cada vez mais os dados e informações são armazenados em nuvem. Entretanto, a segurança nesta modalidade pode ser facilmente comprometida.

Como garantir a segurança na Internet das Coisas

Com mais e mais empresas com o desejo de atualizar seus negócios à tecnologia, líderes e gestores precisam estar atentos à segurança na Internet das Coisas.

A E-TRUST, especializada em Segurança da Informação, possui diversas soluções e serviços para proteger seus dados mesmo em uma inovadora tecnologia como essa.

Primeiro, identificamos as falhas e as ameaças dos dispositivos com automação e análise que permitem decisões assertivas.

Quando há a identificação, agimos de maneira conjunta, entre processos, tecnologia e pessoas.

Neste processo, incluímos uma Gestão de Identidade e Acessos, para identificar os níveis permitidos de acesso em seus dispositivos, bem como permissões e acessos indevidos.

Conheça mais sobre a solução aqui em nosso site.

Somente assim é possível garantir a segurança na Internet das Coisas e proteger seus dados e sua privacidade. Por isso, conte com uma empresa especializada em segurança como a E-TRUST!

Compartilhe:

Bitcoin: Riscos E Segurança Da Moeda Virtual

Bitcoin: Riscos E Segurança Da Moeda Virtual

Entender o funcionamento da moeda virtual bitcoin é o primeiro passo para a segurança virtual

Você sabia? Uma nova proposta de modelo econômico e financeiro está em crescimento no Brasil: o Bitcoin.

Esta nova moeda virtual tem como promessa revolucionar a transição em negociações de todo o mundo. Mas será mesmo que esse novo modelo de “dinheiro na internet” é seguro e vantajoso?

Bitcoin

Primeiro: O que é bitcoin?

O bitcoin, diferente do que se pensa, não é uma nova forma de pagamento pela internet, mas sim um novo modelo de moeda virtual.

Foi criada em 2009 por Satoshi Nakamoto, que desenvolveu todo seu conceito com ajuda de diversos programadores.

Além disso, o Bitcoin não tem nada de uma moeda virtual convencional. Afinal, este modelo não possui nenhum tipo de instituição financeira como intermediária.

Todas as transações são feitas de pessoa para pessoa e suas regras são baseadas por usuários denominados como “responsáveis” pela regulação do dinheiro virtual.

Como funciona o Bitcoin?

De maneira geral, esta moeda virtual é composta por um conjunto de regras e processos computacionais em que é possível realizar compras.

Protegida de maneira criptografada, as transações de bitcoins são feitas por uma rede P2P. A sigla significa “peer-to-peer”, ou seja, par-a-par ou ponto-a-ponto – sem qualquer intermediário financeiro.

Para isso, é necessário ter uma carteira virtual, criada gratuitamente na web. Após o cadastro, é criado um endereço para a realização de qualquer transação.

Riscos vs Segurança da moeda virtual Bitcoin

Você deve pensar que, diante dessas informações, a utilização da moeda virtual bitcoin é prática e traz vantagens, certo?

Mas por trás de toda essa operação, existe um complexo sistema e detalhes técnicos para o uso da moeda.

Por isso, é importante atentar-se aos riscos e segurança da bitcoin.

Segurança com bitcoin

Entre as vantagens da utilização do bitcoin estão:

  • Confidencialidade nas transações;
  • Controle apenas pelo “dono da carteira”;
  • Menores taxas de transação comparadas com operadores de cartão e bancos,
  • Utilização sem intermediários e por criptografia.

Essas características fazem com que a utilização da moeda virtual dê maior sensação de segurança ao usuário, além dos benefícios de seu uso.

Por outro lado: o bitcoin tem sido a moeda virtual predileta dos cibercrimes!

Riscos com bitcoin

O bitcoin vem sendo bastante utilizado para crimes virtuais, principalmente quando o assunto é sequestro de dados.

Ou seja, a moeda virtual é usada como meio de “resgate” de dados de sistemas sequestrados.

Por meio de Ransomware – um malware que explicamos tudo aqui neste outro blog post -, os criminosos bloqueiam dados e informações vitais de sua empresa, com a condição da transação de bitcoins.

Isso porque, entre os riscos da moeda virtual, estão:

  • O fato de que o usuário não pode ser fisicamente identificado;
  • A transação por bitcoin não pode ser bloqueada, pois não existe intermediários;
  • O usuário não precisa ter uma identidade real para obter bitcoins;
  • Entre outras razões que colocam em risco a segurança de dados.

Cuidado: a segurança de dados e informações com especialistas é essencial para evitar crimes virtuais com o uso do bitcoin.

Compartilhe: