(11) 5521-2021 [email protected]

A gestão de pessoas é sempre um diferencial, em tempos de dificuldade, para manter os custos sob controle e, em tempos de retomada, para obter rapidamente os resultados.

Mas você sabe como a integração de novos funcionários e terceiros nos diferentes sistemas da empresa pode agilizar o negócio e garantir a segurança dos dados sensíveis da empresa? Então esse texto é para você!

No contexto de mudanças de mercado, a integração de novos funcionários ou terceiros é um dos processos que pode se beneficiar da automatização da gestão de identidades. Uma implantação corretamente planejada e executada garante que as novas pessoas, ao se juntar ao time, recebam os direitos de acesso correspondente às tarefas que irão executar.

Parece bom demais para ser verdade? Pois saiba que é possível montar um processo, suportado por ferramentas de IAM, que entregue esta experiência positiva. Mas quais as principais atividades que devem estar no radar do gerente de projeto, que busque agregar esta pequena grande vitória?

A primeira delas é o desenho do processo de integração. Entender de onde surgem as pessoas, podendo vir de uma única base de RH, mas é bastante comum encontrarmos casos onde a base é distribuída. Temos também os terceiros, que as boas práticas recomendam que sejam segredados dos colaboradores, se possível com controles diferentes e específicos. Inicialmente, é preciso fazer um mapeamento da situação atual, analisando a documentação existente e entrevistando as equipes de TI e RH. Este entendimento da integração é fundamental para que seja possível identificar os eventuais gargalos e pontos de melhoria nos processos.

Uma vez identificadas as origens das pessoas e entendido o processo, podemos trabalhar na preparação dos perfis padrão ou “cesta básica”.

Estes direitos, agrupados em perfis, são aqueles identificados como necessários para que a pessoa inicie as suas atividades. Normalmente uma conta na rede, um endereço de correio eletrônico e acesso a um portal interno. Em alguns casos é possível conceder acessos mais específicos, desde que estes possam ser relacionados a informações da pessoa como: cargo, departamento etc.

Esta concessão automática de alguns direitos básicos é complementada pelo acesso a um portal que permita a verificação dos direitos atuais e solicitação de direitos adicionais, e se façam necessários no decorrer do trabalho.

As vantagens são a grande redução de custo e aborrecimento e o aumento da qualidade da experiência do usuário ao utilizar o portal de autosserviço.

A melhoria da segurança e compliance são os benefícios adicionais, já que evidências para a auditoria são coletadas e mantidas automaticamente, sem necessidade de tarefas manuais.