Skip to main content

Agilizar adequação da LGPD é um investimento

By 13 de maio de 2021dezembro 8th, 2021LGPD

Agilizar adequação da LGPD é um investimento

A captação de dados pessoais é a base de diversos negócios no mercado atual, por isso, em vigor desde agosto de 2020, a LGPD busca assegurar a segurança e a privacidade desses dados.

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) foi decretada no dia 14 de agosto de 2018. Ela segue uma tendência internacional de limitação de uso de dados por empresas de diversos ramos.

Portanto, leia o texto a seguir para saber mais sobre do que a lei se trata, seus impactos nos negócios e ações que sua empresa pode adotar para se adequar a ela.

O que é a LGPD?

A LGPD versa sobre a proteção das informações pessoais de todos os cidadãos brasileiros e baseia-se em 7 fundamentos, sendo eles:

  • Respeito à privacidade;
  • Autodeterminação informativa;
  • Liberdade de expressão, informação, comunicação e opinião;
  • Inviolabilidade da imagem, honra e intimidade;
  • Desenvolvimento econômico;
  • Defesa do consumidor;
  • Direitos humanos.

Esses fundamentos garantem que o cidadão seja livre para solicitar as informações que desejar, como por exemplo, em ações de marketing digital que façam uso dos seus dados.

Ele também pode solicitar que suas informações sejam excluídas da base de dados das empresas a qualquer momento.

Como a LGPD impacta uma empresa?

A LGPD afeta diretamente toda entidade que lida com dados pessoais em sua dinâmica de produção, tais como seguradoras e instituições financeiras em geral.

Quando a General Data Protection Regulation, correspondente europeia da LGPD, entrou em vigor, referências como o Google e o Facebook receberam multas de bilhões de euros.

A previsão é que isso ocorra no Brasil também, visto que com esse amparo jurídico, qualquer consumidor ou funcionário que se sentir lesado possa acionar a justiça.

A proteção de dados pessoais é uma preocupação de todas as pessoas. Agir de acordo com a nova lei não é um gasto punitivo, mas um investimento que visa proteger a credibilidade e a força da marca no mercado.

Isso implica estruturar um fluxo de informações mais seguro e transparente. É indicado contratar um profissional dedicado exclusivamente a esse ofício.

Ele deverá administrar o fluxo de dados, orientar funcionários a respeito das novas práticas, conectar a empresa à Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD) e fiscalizar. Você pode se aprofundar sobre os Impactos Práticos Do Regulatório Nos Processos De Cyber Security clicando aqui.

E com para cuidar dos dados, surgiu um novo cardo, o Encarregado dos Dados ou DPO.

O que fazer para se adequar à LGPD?

A adequação às diretrizes da LGPD envolve modificações nas práticas cotidianas das empresas. Portanto, leia mais sobre essas e outras medidas nos tópicos a seguir e se conscientize sobre o assunto no e-book gratuito aqui

Invista em novas tecnologias

Com a LGPD em vigor, as empresas precisam ter um controle mais centralizado acerca das informações captadas diariamente.

Invista em soluções de gestão de identidades e acessos e proteção de dados para garantir que o sistema não seja invadido por hackers e ameaças virtuais no geral.

Todos os dados precisarão ser catalogados de acordo com sua forma de captação, localização e armazenamento.

Assim, trabalhar em um sistema centralizado que seja acessível somente a pessoas autorizadas é de suma importância.

Treine sua equipe

Seus colaboradores têm que estar cientes a respeito das novas normas. Faça reuniões para instruí-los a respeito delas e promova treinamentos para garantir que todos irão se adequar corretamente.

Todos os processos que envolvem informações de terceiros, como ações de Instagram Ads, por exemplo, precisam estar em conformidade com as diretrizes da LGPD. 

Faça fiscalização

Diante de tantas mudanças importantes, é adequado montar um time dedicado aos processos de automatização e proteção dos dados, além de garantir informações confiáveis e em tempo real para auditorias. Essa medida garantirá que erros sejam corrigidos rapidamente e evitará problemas jurídicos para a empresa a longo prazo.

Monte um plano de ação

Para que a empresa se adeque corretamente às novas diretrizes, desenvolva um plano de ação em conjunto com sua equipe.

Preveja quais serão as modificações, como elas ocorrerão, qual é o prazo para implementá-las e quem serão os funcionários encarregados de cada processo.

Sendo assim, organizar é o primeiro passo para fazer uma transição sem grandes empecilhos.

Operacionalize o descarte de informações

Não podemos nos esquecer de mapear corretamente de que forma vão acontecer os eventuais descartes de informação.

É imprescindível determinar quando e como eles serão descartados, além de definir quem será o responsável pela operação e como ela será formalizada.

Os profissionais de marketing, por exemplo, que sabem como funciona o Facebook Ads têm consciência de que a plataforma dá margem para usos muito variados.

Por isso, analisar a conformidade dessa prática em relação à LGPD é necessário.

Tenha em mente que essa adequação é um investimento. A credibilidade da sua empresa depende dela.